10# Princípios de um Bom Design para WebSites

Veja como você pode usar os 10 princípios de um Bom Design do designer alemão Dieter Rams, em seus projetos de design web.

10 principios de um bom design para websites

Eae!

Td bele?

Certa vez o designer alemão Dieter Rams (1932), considerado um dos mais influentes do século XX, fez uma alto crítica e perguntou a si mesmo:

O meu design é um bom design?

Apesar de saber que não se pode chegar a uma resposta absoluta e finita, ele alcançou uma resposta.  E  essa resposta ele compartilhou com o mundo em forma de 10 princípios do bom design.

Esses 10 princípios se tornaram praticamente um mantra e com isso ele influenciou, e ainda influência, designers por todo o mundo. E um exemplo claríssimo disso é a Apple.

A Apple com certeza fez história no Design. Com seus produtos cleans, elegantes e simples, ela vem definindo certas tendências das quais somos muito influenciados. E tudo isso graças a grande influência que Dieter Rams com seus princípios teve sobre Steve Jobs e os designers da Apple. Veja como o t3 pocket radio , da década de 50, de Rams é muito parecido com um Ipod da Apple.

t3 radio pocket X Iphone

Dieter Rams tem uma frase para definir o seu design:
“Weniger, aber besser” que em português seria algo como “Menos, porém melhor”.

Rams foi responsável por produzir muitos produtos eletrônicos marcantes para a Braun. Vários desses produtos são tão memoráveis que se tornaram peças de arte e estão em exposição permanente em museus pelo mundo,  como por exemplo, no MoMA (Museum of Modern Art) em Nova Iorque.

Então, agora vamos ver esses 10 princípios que influenciaram tantos designers e criativos durante anos, porém ao invés de usar produtos eu tentarei exemplificar tais princípios através de projetos web. Apesar terem sido criados bem antes da internet creio que eles são úteis para qualquer ramificação do Design (talvez alguns não sirvam para o Design de moda).

Confira os Dez Princípios do Bom Design segundo Dieter Rams:

1# O Bom Design é inovador

O design inovador nunca se esgotará. Cada vez mais a tecnologia avança e com ela novas possibilidades surgem. Ele (o design) se desenvolve juntamente com a tecnologia inovadora.

Além disso é sempre é possível re-inventar a roda e criar algo totalmente único.

Neste primeiro exemplo temos o site tolia ice cream. O site usa e abusa de imagens, vídeos e interatividade de uma forma muito atraente, lúdica e intuitiva. E tudo isso para apresentar “somente” um sorvete.

2# O Bom Design torna o produto útil

Um bom design torna o produto útil abrangendo todas a questões (funcionais, estéticas, psicológicas) a fim de potencializar a funcionalidade do produto deixando de lado aspectos que possam atrapalhar tal questão. Não adianta fazer algo mirabolante e lindo se ele não for útil e atingir a finalidade para qual foi criado.

O exemplo digital deste tópico é o Google. Preciso falar mais alguma coisa?

3# O Bom Design é estético

A beleza é um aspecto que faz parte da vida humana e preservar a qualidade estética é essencial ao design, pois o usuário será atingido diretamente pelo design ( e isso inclui a aparência) do produto que usufrui.

As Havaianas é um bom exemplo disso. Eles sempre mandam muito bem no aspecto visual.

4# O Bom Design torna o produto compreensível

O bom design esclarece e torna  fácil a compreensão do produto. Ele é autoexplicativo por si só e não precisa fazer a pessoa pensar muito para entender do que se tratar e como usá-lo.

Normalmente e-commerces são sempre um tanto complicados, mas o e-bay  foge disto com seu jeitão de simples.

5# O Bom Design é discreto

Design é essencialmente “projeto”. Ele é estético, mas não necessariamente é uma obra de arte ou um objeto de decoração. Ele deve cumprir suas funções sem exageros.

Como podemos ver no site phdl que cumpre sua função de forma elegante e clean.

6# O Bom Design é honesto

Ele não tenta ludibriar o usuário passando a sensação de algo que ele não é. Não adiciona valor e promessas que não condizem com o produto.

riiotlabs mostra o seu produto de forma clara, eficiente, bonita e sem exageros.

7# O Bom Design é durável

Ele é criado para durar independente de modas e tendências. Ao mesmo tempo que não faz questão de estar na moda, nunca parecerá antiquado.

Na internet esse quesito é mais difícil devido a constante mudança da internet, porém podemos fazer algo durável mesmo assim. Nem que seja para alguns anos.

O instagram que usamos praticamente todo o dia é um exemplo de design digital durável.

8# O Bom Design é minucioso

A beleza está nos detalhes (já diria o poeta) e um bom design respeita o usuário não sendo arbitrário e nem desleixado. Ele é detalhista e cuida com precisão do produto.

O site newjumoconcept apresenta o produto com elegância, com bastante ênfase nos detalhes e requinte.

9# O Bom Design é amigo do meio Ambiente

O Design pode ter, e tem, uma participação importante na preservação do meio ambiente. Usar somente o necessário, conservar recursos e reduzir exageros tanto físicos,principalmente no caso de produtos, como no visual.

Aplicando tal conceito para a web temos o exemplo do site alexgilev  que carrega de forma muito rápida, usa svg ao invés de imagens e é clean visualmente.

10# O Bom Design é mínimo

“Weniger, aber besser” – Menos, porém melhor. O bom design deve se concentrar no essencial evitando se sobrecarregar com aspectos que não contribuem para o processo.

Um exemplo prático é o site spectrallinedesign que faz jus a esse décimo princípio.

Conclusão

Os princípios de Dieter Rams continuam extremamente úteis e os serão ainda por muito tempo (quiçá para sempre). Apesar desses princípios terem sidos criados na década 70, eles são muito úteis seja para o design de produto, gráfico e até web.

Sei que muitas vezes temos que criar coisas que “os clientes/chefes pedem” e que essas cosias podem não ir de encontro a estes princípios. Eu sei! Mas mesmo assim é legal conhecê-los e é ainda mais legal aplicá-los no seu a dia a dia.

E se você quiser um pouco mais sobre o trabalho de Rams, vou deixar aqui um vídeo sobre:

E caso você não conheça algum dos termos usados neste artigo, confira o Glossário do Chief, bele?

E você? Já conhecia esses princípios?

Até mais.

Forte abraço!

David Arty

Olá. Sou David Arty, fundador do blog Chief of Design.
Sou natural de São Paulo, Brasil. Trabalho com design, principalmente com design para web, desde 2009. Procuro transformar ideias loucas e complexas em peças simples, atrativas e funcionais.

  • Marcelo Menezes Vianna

    Muito bom David. Parabéns pelo artigo.

    • Valeu, Marcelo.

      Muito Obrigado! :D

      Abraço!

  • Allef Garug

    Faz um artigo sobre fontes

    • Olá Allef.

      Aqui no blog temos 5 artigos somente sobre tipografia. Só dar uma pesquisada que verá.
      Mas tipografia nunca é demais hehe,portanto irei pensar em algo.

      Fique atento as novidades do blog :D

      Valeu!

      Forte abraço!

  • fulanodigital

    Muito bem ilustrado, seu artigo. O Design da Braun é uma coisa magnífica, na minha opinião. A Apple não foi boba ao se inspirar em vários aparelhos criados pelo Dieter Rams para a Braun.

    • Olá Fulano.

      Sim. A Braun tem peças sensacionais e ,como falei no artigo, algumas delas estão até me galerias de arte.
      A Apple fez bem em beber dessa fonte!

      Até mais!

      Forte abraço!

  • Muito bom David, você sempre me ajuda bastante.
    Parabéns pelo ótimo trabalho.