Como criar um Site Épico [Parte 01] – Os Heróis do usuário

Entenda como profissionais web podem ser guardiões da experiência do usuário

super-chief

Eae!
Tudo bele?

Antes de começar quero antecipar que dividi o assunto em dois artigos e que o próximo artigo que irei lançar complementa este, abordando quais conhecimentos é preciso para você construir um site épico. Afinal, veremos o termo épico algumas vezes no artigo. Curioso? Então prosseguiremos.

Será que as soluções que você imagina para os sites que você desenvolve são capazes de despertar as reações esperadas para seus projeto? Você tem se preocupado em despertar essas ações? Seu site desperta confiança, deixa o usuário seguro?

Hoje criarei neste artigo uma relação entre o mundo dos heróis da ficção ou não, que geralmente despertam sentimentos de amparo, com a função de um site de despertar sentimentos de valor e de confiança. Para isso denominarei que um bom site é um site épico, um guardião do usuário.

A palavra épico está relacionada a ações heroicas. E heroísmo está relacionado a sensações de valor, conquista e realização, e generosidade. Preste atenção nestas 4 palavras. Essas quatro qualidades estão intimamente ligadas a um ótimo site. Aposto que nem imaginava.

O que você encontrará neste artigo?

O que seria para você um site épico?

um-site-epico

Foi o que eu perguntei para alguns de meus leitores que assinam meu boletim de novidades. É bem possível que você tenha participado desta minha pesquisa.

Épico. Não deixe se intimidar com este adjetivo.

Bom. Se eu for perguntar para minha mãe ele vai responder que todos meus sites são épicos, hehehe. É por mais que eu acredite que ela sempre está certa sua opinião não se aplica neste caso.

Se você for perguntar para o seu chefe é provável que ele vai responder que épico é o site que ele acaba de solicitar pronto para ontem.

Supostamente o site épico para um cliente é aquele que atende o briefing. Ah, lógico! E que traga $retorno$.

E é possível que diferentes profissionais que trabalham com web tenham diferentes pontos de vistas. Mas alguns pontos são comuns. Foi o que observei nas respostas que meus leitores, que exercem diferentes funções, deram nas pesquisas. Vamos ver algumas qualidades que eles acreditam que um site épico tenha:

“Um site épico é aquele que é consegue transparecer elegância e facilidade de uso para o usuário”.

“Bom gosto e criatividade”.

“Um site funcional e bem organizado (o fator estético deve existir, claro, mas o foco deve ser a funcionalidade, não adianta ser bonito e não funcionar)”.

“Além de uma atrativa apresentação visual, existe a questão da navegabilidade, interatividade, funcionalidade”.

“Que ele encontre um equilíbrio entre um site criativo e funcional”.

Primeiramente quero agradecer a todos que participaram da pesquisa.
São só alguns exemplos que demonstram também o que eu espero de um site. E nestas respostas, e na maioria que recebi, itens como criatividade, funcionalidade, apresentação visual atraente estão entre os mais citados.

Sei que você está acostumado a relacionar um ótimo site a adjetivos, como funcional, criativo, moderno, rápido, belo, organizado entre outros. Porém estas qualidades que você ENXERGA somente são capazes de gerar resultados quando também são capazes de despertar sentimentos positivos diversos inerentes ao ser humano, como os causados pelas ações do heroísmo que citei anteriormente.

O que nós, profissionais, enxergamos e o que os usuários sentem

Como projetistas somos capazes de enxergar qualidades que passam despercebidas pela maioria dos usuários. Afinal um usuário comum está mais propenso a enxerga algo quando o design é ruim e com defeitos. Um ótimo design pode simplesmente passar despercebido pelo usuário.

Porém, o usuário pode não enxergar, mas pode sentir. E é isso que podemos buscar em cada ação projetada em um layout. Projetar pensado na função e o quanto está pode influenciar na experiência do usuário, no que ele sente.

Veja no quadro sinótico abaixo alguns exemplos de sensações comuns ao um usuário comum que executa tarefas usuais na internet. Algumas podem ser consideradas por ele, causadas por elementos estranhos ao que o site provém. Por isso que digo que certas qualidades são despercebidas. Veja:

TERMOS TÉCNICOSSITUAÇÃOPERCEPÇÃO DO USUÁRIO PARA UM SITE BEM PROJETADOPERCEPÇÃO DO USUÁRIO PARA UM MAL PROJETADO
Desempenho do siteO usuário entra em uma página.O usuário comenta: “Como hoje a internet está
rápida”.
O usuário comenta: “Como este site é lento”.
NavegabilidadeO usuário procura nos blocos de navegação por
uma página que até existe no site.
Ele simplesmente encontra a página como de forma
automática em uma tarefa rotineira
O usuário comenta: “Será que este site tem
página de contato?”
FuncionalidadeO usuário deseja baixar um e-book muito desejado.Ele se sente feliz e com a sensação de êxito
por adquirir o e-book. Se o conteúdo for de valor a sensação será
referente ao site que pode ter transmitido grandeza
O usuário comenta: “Não consigo preencher meu
e-mail pelo celular”.
AcessibilidadeO usuário deseja ler um texto em uma página.E ele simplesmente lê. Se o conteúdo for bom ele
terá diversas sensações boas, se for ruim ele abonadona rá a
leitura.
O usuário comenta:” As letras estão muito
pequenas para mim”.

Seria pretensão minha dizer que tudo o que foi exposto no quadro acima é uma verdade “absoluta”, afinal não fiz, e não tenho recursos para fazer uma pesquisa qualitativa com um número significativo de usuários para obter dados precisos. Porém é óbvio que não é comum vermos por aí pessoas dizem que um site é funcional, esteticamente harmonioso, entre outros jargões da área. Na maioria das vezes ele enxerga o que a gente projeta, só quando fazemos cagada. Coloque algo visualmente belo, cheio de efeitos, com cara de botão que ao clicar não se comporta com tal, para você ver como o usuário reagirá mal.

usuaria

O que o ele pode querer é um site onde ele não tenha que se preocupar o quanto as letras são pequenas, e sim se o texto cause alguma emoção pequena que seja. Ou uma rede social onde ele não tenha que procurar por um desktop por que ela não funciona em seu celular, e sim com a sensação de prazer de ele pode interagir e se divertir com seus amigos.

Muitas vezes ele não espera sensação alguma por todo momento que ele navega pelo site. Porém fica satisfeito e sente confiança e segurança por saber que na hora que ele precisar usá-lo seus dados estarão seguros. Como um site bancário (confiável e com todas tecnologias de segurança e proteção necessária) que não tem nada que desperte grandes sensações ao usá-lo, mas quando você lembra que no decorrer do dia terá contas a pagar você se sente seguro a fazer as operações.

Mas logicamente que não é possível prever como será a experiência do usuário porque ela é de natureza subjetiva. Entretanto, como sugestão, podemos recorrer a características heroicas, que sempre conectaram o ser humano em sua história, para despertar os melhores sentimentos durante a navegação de um site.

Sensações de heroísmo

Universo-Marvel-Divulgacao

O ser humano sempre gostou do heroísmo e história de heróis, por isso eles são sempre retratados no cinema e arrasta multidões. Mas nem por isso suas interfaces devem ser complexas e cheias de firulas como se fossem efeitos especiais de filmes de ação. Estamos falando de resultados e a simplicidade na maioria das vezes dará o tom ao site épico.

Tá bom! Agora você deve estar achando que eu “brisei” de vez. Mas quer saber como tudo isso termina? Vamos finalizar esta epopeia explicando como os 4 sensações de heroísmo; valor, conquista, realização e generosidade, podem ser percebidos pelos visitantes através de suas interfaces.

Valor

preco-valor

O seu site, ou do seu cliente, com certeza tem objetivos diversos. Entretanto qualquer objetivo deve estar atrelado a audiência. Afinal um site não nasceu, ou não deveria nascer para ficar escondido. Só teremos certeza de algum resultado se existir audiência.

Partindo deste princípio, um projeto só pode realizar seus objetivos se antes ele fornecer valor e ser percebido pelos usuários. Valor não só na forma de conteúdo e utilidade, mas também quanto a grandeza, reputação, confiança e segurança.

Como um herói, um site, que é uma expansão da marca, deve zelar por sua reputação e mostrar autoridade com atitudes de grandeza. Os benefícios oferecidos devem despertar no usuário respostas comportamentais associadas a marca tornando-a confiável, grande e de boa reputação.

Quem admira uma figura heroica costuma defendê-la e demonstra fidelidade. Imagina o mesmo com seu site?

Ferramentas como elaboração de briefing e pesquisa quantitativa pode ajudar a coletar informações sobre quais valores seu cliente pode transmitir ao usuário, quais valores os usuários esperam de seu cliente e como aliar as informações coletados.

Conquista e Realização

conquistas

Conquista e Realização aqui são relacionados a triunfo, êxito e progresso. No tópico anterior o valor era algo transmitido pelo site. Agora a conquista é algo realizado ao lado do herói (site). O site coadjuva (O que? – Auxilia para um objetivo comum) para que o usuário tenha êxito nas tarefas.

Logicamente que neste momento as funcionalidades do site podem passar despercebidas para um usuário acostumado a tecnologia, mas talvez a tarefa não.

Por exemplo, quando ele usa um sistema de download que oferece como benefício um arquivo muito desejado, existe uma satisfação, não pelo download, nós podemos fazer diversos downloads comuns e ficarmos indiferentes. Esta satisfação é pelo êxito em adquirir algo que o site ofereceu. É uma tarefa desejada e cumprida com sucesso. Este algo também tem significado de progresso pelo que pode ser aprendido com o material fornecido.

Isso se assemelha as histórias onde um herói aliado aplicado seus superpoderes (funcionalidades) para que o outro herói (usuário) se destaque com a principal ação heroica (tarefas no site) e obtenha o triunfo (benefício obtido).

Preocupação com usabilidade, interação com a interface e organização do conteúdo podem ser determinantes para despertar uma experiência de conquista e realização do usuário.

Generosidade

generosidade

Generosidade aqui não se refere ao sentido de caridade. Afinal a maioria das organizações visa o lucro. Refiro-me a boa vontade, prestatividade, zelo e compromisso que um site pode proporcionar. Também um sentimento percebido pelo usuário.

Generosidade é bem provável que seja a arma mais poderosa que se percebida pelos usuários pode resultar em fãs.

Um herói não é só aquele cara da ficção que usa uma cueca e que tem superpoderes. Os heróis da vida real e que ficaram na história, ou que passaram anônimos pela vida possuem generosidade suficiente para se comprometer com o bem-estar do próximo.

Independente do objetivo financeiro a sua marca deve proporcionar esta preocupação com usuário ao ponto que a prestatividade e compromisso sejam percebidos. Isso é generosidade. Ele já sabe que você quer o lucro, e em troca ele quer um produto. Entretanto se ele não sentir, em vários aspectos, a generosidade partindo de seu site ele vai procurar a concorrência.

Para que seu site cause uma percepção de generosidade nos usuários todo o arsenal que um web designer ou equipe de profissionais podem utilizar na construção de um projeto serão de grande valia.

E não pode parar por aí. Foque em melhoria contínua. Portanto teste suas decisões de Design e a reação que elas podem causar em seus usuários.

Teste, teste, teste. Sempre.

Conclusão

Heróis tem suas histórias e provém diversas experiências com seus atos heroicos. Um único projeto que você desenvolve também pode ter histórias de heroísmo desde que o usuário esteja envolvido.

As experiências podem ser diversas e surgir a cada novo usuário que visita e se envolve com seu layout.

As pessoas têm suas necessidades é o que elas mais precisam quando diante de seus sites é que eles sejam épicos e forneçam amparo. Mesmo que coisas legais passem despercebidas.

Na maioria das vezes e até melhor que isso aconteça, porque o que era para ser épico pode ser tornar apenas ruído.

E você já pensou nessas possibilidades ao criar um layout?

Comente aí!

Até mais!

Forte abraço!

David Arty

Olá. Sou David Arty, fundador do blog Chief of Design.
Sou natural de São Paulo, Brasil. Trabalho com design, principalmente com design para web, desde 2009. Procuro transformar ideias loucas e complexas em peças simples, atrativas e funcionais.

  • Carlos Jr Uchôa

    Muito massa !! sempre acompanhando e sem dúvidas redescobrindo o mundo do design!

    • Olá Carlos.

      Muito Obrigado. Valeu!

      Forte abraçO!

  • Julio Aires de Araujo

    valeu pelo conteúdo continue sempre com a qualidade dos artigos que vc escreve,parabéns..

    • Obrigado, Julio.

      Vamos continuar sempre tentar melhorar cada dia mais.

      Valeu :D

      Abraço!

  • Wandy Ludgero

    Gostei do artigo :) esperando a continuação. Sobre esses arsenais que a equipe possui, teria um artigo com exemplos? Sou aspirante a UX design, e informação sempre é válida.
    Obrigada.