11 SUPER Dicas para Designers iniciantes (ou não)

Dicas para você evitar dores de cabeça no futuro e seguir forte na sua carreira profissional.

design

Eae, tudo bele?

Recentemente recebi um e-mail de um Galucho que estava tentando entrar na área de web design, mas estava um tanto abatido com algumas pedras que encontrou no caminho. Quando li o e-mail lembrei de algumas coisas que passei durante a minha jornada. Coisas que com certeza se estivesse começando agora eu teria feito diferente ou até mesmo evitado.

Então decidi criar um artigo para compartilhar aqui no Chief com você Galucho algumas delas.

Essas dicas, creio eu, servem para qualquer um que está na área, mas principalmente para os que estão iniciando, seja do zero ou migrando de área. Não irei falar aqui sobre inspiração, teoria das cores e assuntos técnicos e outras coisas que por vezes acontecem e que dificilmente temos alguém com quem compartilhar e perguntar.

Vamos nessa!

Questione sempre. Pense por si próprio

Nenhuma ideia ou tendência sobre Design é absoluta e inquestionável. Nenhuma tendência é necessariamente legal só porque alguém disse que é. E isso pode incluir o seu professor, o seu chefe, o colega de trabalho, aquele designer que você admira, aquele outro que é youtuber famoso e até mesmo eu que escrevo este artigo.

Não estou dizendo aqui para ser aquele cara chato que é sempre do contra, mas para procurar ver as coisas sobre outros ângulos e não somente pela ótica de outros.

Da mesma maneira nem tudo que é popular é ruim. Às vezes o que está na moda pode ser sim algo legal, mas você precisa ter discernimento para avaliar e ver o que é melhor para você e o seu projeto.

Questione sempre e não esqueça de também questionar a si mesmo.

Tenha senso crítico e analítico

Todo mundo tem seus gostos. É normal. Mas gostar de uma coisa não significa necessariamente que ela seja algo bom, ou que pelo menos ela seja bom para outras pessoas.

Um projeto de design é como se fosse um filho que você cria para o mundo e não para você. Por vezes podemos errar em determinados projetos por estarmos presos a certas manias, preconceitos e crenças. E isso é normal. Acontece.

O projeto não é uma obra de arte onde expõe sua visão de mundo e seus múrmuros mais ocultos. Não deixe a vaidade interferir no seu design. Não deixe preconceitos e dogmas interferir na sua criatividade.

Seja receptivo a novas ideias e propostas e utilize-as caso convenha.

Valide as suas ideias

Algo não é inteiramente verdadeiro apenas porque você acha que é. Aquela cor que você aplicou no botão, por exemplo, pode, quiçá, não ter o efeito esperado.

Aquela fonte que você escolheu pensando em jeito pode transmitir um sentido diferente para o público do seu cliente.

Teste suas ideias, teste os seus layouts. Experimente, observe e aprenda com os resultados, sejam eles positivos ou negativos.

Se o seu layout for reprovado, não fique se lamentando e parta para outra ideia. Supere.  Analise o resultado e siga a trilha que ele gerou.

E não delete o design malsucedido do seu computador, pois ele pode não ser útil agora, mas pode vir a ser no futuro em outros projetos, com outros clientes.

11-dicas-02

Você também pode estar errado. Caso esteja, supere isso

Desde os mais experientes Designers com anos de profissão até os mais novos com semanas na área, todos tem uma coisa em comum: são seres humanos. E seres humanos sempre estão passiveis a erros. Errar é normal e faz parte do aprendizado.

E quanto mais cedo você errar, mais rápido conseguirá corrigir, melhorar, evoluir.

Não fique se martirizando porque esqueceu de enviar o arquivo em curvas para gráfica, porque subiu o site com alguma imagem errada, porque o que você achou que daria certo não aconteceu.

Assuma o erro, se desculpe (caso seja preciso) e comece a procurar soluções. Não é saudável um pesadelo durar mais que uma noite.

Não aceite todo tipo de trabalho. É preciso dizer não às vezes

Principalmente quando estamos iniciando na área temos o costume de aceitar tudo que vem pela frente. O problema disso é que por vezes aceitamos certas “bombas” que ainda não podemos lidar ou até mesmo que não precisamos lidar.

Evite pegar trabalhos maiores que você onde não conseguirá entregar com a qualidade devida. Evite pegar trabalhos de clientes problemáticos. Existem coisas que é melhor perder do que ganhar, acredite!

A sua carreira é como uma planta onde primeiro você planta a semente, rega, aplica adubos, deixa no sol… Cuida dela com carinho, saka? Só depois de um tempo que ela começará a florir e dar bons frutos. Tenha calma.

Você é um maratonista e não um velocista a la Usain Bolt.

Seja sincero consigo mesmo

É impossível ser 100% em tudo. Ninguém consegue bater escanteio e correr para cabecear a bola na área. Tão importante quanto saber do seu potencial é reconhecer as suas limitações.

Você deve reconhecer as suas limitações para que possa melhorá-las caso seja do seu interesse, ou, caso não seja, para que não perca tempo investindo energia em algo que você não gosta.

Se um cliente lhe pede para fazer um site, mas você não entende nada sobre Web Design não espere aprender tudo o que precisa em apenas três dias.  Nesses casos seja sincero diga que não tem conhecimento para tal. E não há mal nisso. Você não precisa saber de tudo.

E caso essa limitação seja um agravante para sua carreira, procure formas de melhorar e até sanar essa dificuldade.

Trabalhe com moderação

Falta de trabalho é ruim, mas excesso também é. Muito trabalho pode prejudicar a sua saúde e o seu emocional.

Muitas vezes aquela famosa “travada” na criatividade pode ser justamente pelo excesso de trabalho. Por isso sair um pouco da frente do computador, pode ser a solução. Muitas vezes a ideia para aquele projeto pode aparecer quando você está realizando outras atividades, então preze pelo seu bem-estar também.

Saúde física, mental e emocional são super importantes. Se você não estiver bem, não conseguirá realizar bons trabalhos.

11-dicas-03

Cuidado com parcerias

A maioria dos criativos tem o sonho de abrir o próprio negócio e trabalhar por conta, por isso acabam se precipitando e iniciando parcerias com pessoas que pouco conhecem para criar uma agência, um startup, birô, etc.

Entrar em sociedade com alguém é algo sério. É uma relação de confiança e de parceria. Infelizmente nem todas as pessoas tem isso em mente, principalmente quando se tem dinheiro na mesa. Na verdade, muitas vezes as pessoas revelam o seu verdadeiro eu quando tem grana na jogada.

Pense muito bem antes de entrar em parceria em algum projeto com algum colega de faculdade, com algum familiar, com um ex colega de empresa. Analise o que pode perder caso aquilo não dê certo,  quais os riscos, etc.

E caso entre e, sociedade e depois perceba que aquela pessoa não condiz com o que esperava, saí o mais rápido possível. Em casos assim, pau que nasce torto não se endireita nunca.

Guarde um dinheiro para investir na sua carreira

Sim, você pode conseguir aprender muita coisa com conteúdos gratuitos. Existem ótimos pela internet, tanto em português quanto em inglês. Você pode aprender com eles e até mesmo iniciar seu portfólio somente com esse tipo de material.

Mas se você quiser progredir mais rápido, encontrar mais qualidade, aprender mais e dar um up na sua carreira, com certeza terá que investir em cursos, online e/ou presenciais, palestras, workshops e etc.

Eu mesmo já investi muito, e ainda invisto, em conteúdos pagos. Acho que todo designer precisa sempre estudar, se atualizar, conhecer novas coisas.

E como falei… Encare isso como um investimento na sua carreira e não como um gasto qualquer. Reserve um pouco do que ganha para investir no seu progresso.

Aprenda inglês

Saber inglês hoje em dia é fundamental em qualquer profissão, isso é óbvio.

Mas o mais valioso, na minha opinião, é a possibilidade de buscar conhecimento diretamente na fonte.  Com isso você não precisa, por exemplo, esperar aquele livro sair de aqui a 1 ano em português para poder aprender. Não precisa de intermediadores e nem ficará na dependência de ninguém.

Existem muitos conteúdos na internet em inglês sobre design e web design e devido a barreira do idioma acabamos perdendo muita coisa. Por isso, se você tiver domínio do inglês com certeza poderá sair na frente de muita gente.

Conclusão

Reuni aqui algumas dicas podem ser úteis para quem está iniciando na minha opinião.

Não quis neste artigo colocar coisas do tipo: “ busque referências, ame o que faz, leia livros, etc”.  Acho que isso você já deve estar cansado de saber, né?.

Quis trazer uma outra ótica neste artigo. Falar sobre coisas que provavelmente você irá passar, mas que dificilmente alguém iria te avisar como realmente são as coisas.

Apesar de tudo trabalhe forte, estude sempre e faça as coisas com ética e dedicação que no final tudo tende a dar certo. É muito bom atuar com design, criação e comunicação.

Se você gostou desse artigo deixe o seu comentário abaixo.

Até mais.

Forte abraço

David Arty

Olá. Sou David Arty, fundador do blog Chief of Design.
Sou natural de São Paulo, Brasil. Trabalho com design, principalmente com design para web, desde 2009. Procuro transformar ideias loucas e complexas em peças simples, atrativas e funcionais.

  • Obrigado David.

  • Amanda

    Muito bom!

  • Julio Garcia

    Muito bom

  • Diogo Buss Lenharth

    Excelente! Òtimas dicas!