Gestalt para Designer

Saiba o que é e como usar a Gestalt em seus projetos

gestalt

Eae!
Td bele?

Iremos falar hoje sobre um assunto de grande relevância no design: Gestalt.
Se você estuda, ou já estudou em algum momento da sua vida, design, psicologia, comunicação, artes, publicidade, etc; você já deve ser escutado e/ou lido sobre Gestalt.

Entender como funciona os princípios da Gestalt nos ajuda a criarmos de forma coerente, harmoniosa, alcançando a “boa forma”, a “boa pregnância.”

Nesse artigo veremos, principalmente, como o Gestalt pode nos ajudar na criação de nossos projetos.

Então vamos começar??!!

Neste artigo você descobrirá:

Um pouco da história do Gestalt…

A Gesltat é uma parte da psicologia experimental. Os estudos começaram no final do século XIX ganhando corpo no início do século XX.

Os estudos Gestalt eram sobre como e consciente humano reagia em certos momentos e apreciações e usavam de conceitos psicológicos e filosóficos como base.

Christian Von Ehrenfels (filósofo austríaco), Max Wertheimer (psicólogo theco),  Kurt Koffka (psicólogo alemão) e Wolfgang Köhler (psicólogo estoniano) são grandes nomes da vanguarda do Gestalt.

Eles foram responsáveis pela primeira escola sobre Gestalt. A  Escola de Berlin de Psicologia.

Em meados de 1920 esses estudos chegam efetivamente ao EUA ( na época terra do Behaviorismo – veja aqui http://pt.wikipedia.org/wiki/Behaviorismo ) graças ao nazismo.
Mas só  a partir da 1980 que o Gesltalt ganha força nos países de língua inglesa.

No Brasil pode-se citar como Nilton Campos, Annita Cabral como precussores do assunto.

Para saber mais sobre a história go Gestalt você pode acessar esse link : http://bit.ly/1q7OMaC

Gestalt é uma substantivo alemão de difícil tradução e que que significa forma, configuração… Não existe uma tradução literária para o português , é hábito manter-se o termo original. E  deve-se sempre iniciar-se com maiúscula.

O Que é Gestalt

Gestalt estuda como o nosso cérebro percebe as formas. Poderíamos traduzir Gestalt como “A psicologia das Formas”.

Ela entende que nossa percepção das coisas se dá como um todo, de uma forma unificada, e não em pontos isolados.

“Não vemos partes isoladas, mas relações. Isto é, uma parte na dependência de outra parte. Para a nossa percepção, que é resultado de uma sensação global.”

O processo de interpretação de uma forma está relacionada com forças  externas e internas.

As forças externas são provenientes da luz do objeto que o objeto reflete para a nossa retina.

As forças internas estão relacionadas ao processo fisiológico do nosso cérebro. Dadas a partir da estimulação (forças externas) nosso sistema nervoso tende a organizar e estabelecer as formas de modo coerente e unificados.

Essa regulação do cérebro é espontânea. Não podemos controlar. E que o nosso cérebro ao ver alguma forma, ele tenta relacionar a informação com algo que já vimos no passado e que está armazenado na nossa memória.

A Gestalt estuda o motivo que umas formas agradam mais que as outras

Então, a teoria Gestalt  nos diz que só através da percepção de um todo é que o cérebro consegue interpretar e assimilar uma forma ou um conceito.

A importância do Gestalt no Design

No design, a Gestalt nos ajuda a entender como a informação será passada através das formas que criamos.

Ela auxilia as pessoas a entenderem e assimilarem as informações que nós passamos pelas imagens.

Estudando Gestalt podemos perceber o porquê algumas formas agradam mais que as outras, o porquê enxergarmos um objeto de tal maneira, etc.

Com isso podemos usar as leis da Gestalt a nosso favor e de maneira mais consciente para melhorar os nossos projetos e manipulá-las para alcançar nossos objetos de comunicação.

Vários artistas e designers utilizam ilusões óticas em seus trabalhos.

E muitas vezes aplicamos as leis da Gestalt em nossos trabalhos sem notar. Porque como já disse “são leis reguladoras do nosso sistema nervoso”, por isso usamos várias vezes intuitivamente essas regras em nosso dia a dia, em nossos projetos, ou quando analisamos algum projeto e o achamos coerente, funcional, inovador, ou não.

Então vamos conhecer as principais leis do Gestalt e vê alguns casos de aplicação.
Vamos lá?

Principais leis do Gestalt

Iremos agora conhecer as principais leis da Gestalt.

  • Unidade
  • Segregação
  • Unificação
  • Proximidade
  • Semelhança
  • Fechamento
  • Continuidade
  • Pregnância da Forma

Unidade

Uma unidade é um único elemento que se encerra em si mesmo ou também um conjunto de elementos percebidos que constituem “um todo”.
Podemos definir uma unidade através das cores, sombras, texturas, pontos, linhas, pontos, etc; isolados ou relacionados entre si.     unidade-2

unidade

Segregação

Diz respeito a nossa capacidade perceptiva de evidenciar, destacar, separar uma ou mais unidades na composição inteira ou em partes dela. Essa segregação pode ser feita por diversos elementos visuais: cores, sombras, texturas, pontos, linhas e etc.

segragacao02

segragacao

Unificação

A unificação acontece quando existem elementos iguais ou semelhantes distribuídos de forma coerente e harmônica.
Os princípios básicos da unificação são as leis de proximidade e a lei de semelhança.

unificacao-2

unificacao

Proximidade

Se refere a elementos que estão próximos. Elementos próximos uns dos outros tendem a se agruparem e são percebidos como um todo ou unidades dentro de um todo.

proximidade-2

proximidade

Semelhança

Se refere a elementos semelhantes.Elementos semelhantes tendem a se agruparem formando um como um todo ou unidades dentro de um todo. Essa semelhança pode ser cor, forma, tamanho, textura, etc.

semelhanca-2

semelhanca

Continuidade

A continuidade acontece quando elementos estão próximos e dão a impressão de seguir uma determinada direção. Quando existe uma repetição ordenada dos elementos.

continuidade2

continuidade

Fechamento

O fechamento se estabelece para a formação de unidades através da nossa percepção. Nosso cérebro interpreta uma forma completa se os elementos estão estruturados de uma forma definida.

fechamento

fechamento

Pregnância da Forma

Essa é a principal lei do Gestalt.

Quanto mais evidente for a forma do objeto, quanto mais intuitivo e de fácil compreensão é a leitura, maior é o grau de pregnância do objeto.

Quanto melhor ou mais clara for a organização, maior a pregnância!

1) Quanto mais clara for a organização visual da forma do objeto, em termos de facilidade de compreensão e rapidez de leitura ou interpretação, maior será o seu grau de pregnância.

2) Naturalmente, quanto pior ou mais confusa for a organização visual da forma do objeto, menor será o seu grau de pregnância.

Gesltat do Objeto – João Gomes Filho.

Exemplo de Pregância

pregancia-02

pregancia

Conclusão

Para se tornar um designer/webdesigner qualificado não basta apenas operar softwares. É essencial conhecer os fundamentos do Design. Isso não é luxo e sim necessidade. Compreendes isto , Galucho?

Além disso é importante que você se mantenha atualizado e com a mente aberta para as novas tecnologias, tendências, formas de comunicação e conhecimentos.

Tudo isso lhe trará diferenciais e que irão te ajudar a não ser apenas mais um na multidão.

O estudo de Gestalt não deve parar por aqui. Existem muito mais princípios a serem vistos. E se pudesse lhe dar um conselho, indicaria o livro Gestalt do Objeto do João Gomes.

Espero que esse artigo tenha lhe ajudado seus estudos.:P

E o que você acha sobre Gestalt? Já conhecia? Você acha que usa isso no seu trabalho? Deixe seu comentário.

Até mais!!

Forte Abraço.

Referências

Livro Gestalt do Objeto- João Gomes Filho

A psicologia da gestalt e a ciência empírica contemporânea:http://bit.ly/1q7OMaC

Psicologado: http://psicologado.com/abordagens/humanismo/gestalt-fundadores

Usabilidoido:http://usabilidoido.com.br/

Sites usados como exemplos:

Globo.com: http://globo.com/
Wallmart: http://www.walmart.com.br/
Terra: http://terra.com.br/
David Arty: http://davidarty.com/
Libra Design: http://libradesign.com.br/
King of Mambo: http://www.kingsofmambo.com/
New Jumo: http://www.newjumoconcept.com/
Tobias Häusler:http://tobiashaeusler.de/

David Arty

Olá. Sou David Arty, fundador do blog Chief of Design.
Sou natural de São Paulo, Brasil. Trabalho com design, principalmente com design para web, desde 2009. Procuro transformar ideias loucas e complexas em peças simples, atrativas e funcionais.

  • Paulo DINIZ Soares

    muito boa a estrutura do blog, com informações legíveis e bem ordenadas;
    as primeiras informações q tive sobre a Gestalt foi no curso de História das Mentalidades e assim li alguns livros sobre o assunto; mas o q ficou marcado foi a criação de formas através de Insights…utilizo sempre nas minhas montagens, primeiro visualizando intuitivamente as formas p/ depois transformar na realidade!
    1 abraço David

    • Olá Paulo.

      Gestalt ajuda muitoooo a gente na hora de criar uma peça.
      E é tão legal que as vezes a gente usa e nem percebe que usou. kkkkk

      Muito obrigado pelos elogios!!

      Abrs.

  • Emanuela

    O e-mail para conseguir baixar o e-book Portfólio 2.0 chegou, mas o link não funciona.
    E agora, o que faço?

  • ana paula

    Por gentileza a data da postagem? não consigo encontra-la

  • Paulo Penteado

    muito bom o seu artigo. parabéns. Creio estar contribuindo com uma observação, ciente de que é um ponto de vista e não a expressão de uma verdade absoluta – o que, aliás, inexiste: para mim, o principal ensinamento da teoria da Gestalt, especificamente aplicada a formas/design gráfico ou qualquer outra vertente da matéria, é a interdependência das formas; a,ou o Gestalt é um todo composto de infinitas partes – e o ensinamento é que, alterando-se a mínima parte deste todo, altera-se completamente o mesmo, assim como a importância, visual e cognitiva de cada uma das partes. Resumindo: se vc está fazendo um anúncio, um banner e/ou site, mexer aleatoriamente e sem seguir os princípios da Gestalt em qualquer um de seus componentes (por exemplo, o tamanho e/ou lugar do logotipo), vc acaba alterando todo o anúncio e, por consequência toda aa mensagem. Para melhor ou pior. Grande abraço!

    • Olá Paulo.

      Fico honrado com o seu comentário aqui :D

      E como você mesmo salientou, a importância da Gestalt para quem lida com artes visuais/design é algo primordial, pois as leis da Gestalt podem tanto elevar uma quanto, literalmente, levá-la ao fracasso da comunicação e percepção da peça. Depende de como você irá aplicar, ou não, as suas leis.

      Eu considero Gestalt uma matéria fundamental para qualquer um que lida com comunicação visual.

      Muito obrigado pelo comentário e elogio!

      Forte abraço.

      • Paulo Penteado

        Honra mútua, a minha de ver um profissional jove – aqui no Brasil de hoje – com tanta substância nas suas opiniões e pensamentos. Sucesso e um grande abraço!