[Infográfico] Mercado de trabalho para Web Designers

Saiba como o funciona o mercado de Web Design no Brasil, descubra onde estão as oportunidades e como atuar nessa área.

O mercado de trabalho para o web designer

Eae! Td bele?

Este é a um artigo que tem como propósito mostrar como anda o mercado de trabalho para Web Designers. É para iniciantes? Sim, especialmente, mas caso você já esteja na área e não tenha tempo para pesquisar sobre o que está acontecendo, essa é uma boa oportunidade para você saber mais sobre o seu mercado. Então porque não dar uma conferida ? :)

Eu e mais o colaborador Ed Francisco do Chief of Design procuramos buscar as melhores fontes como: Institutos de Pesquisas, Instituições de Ensino, Associações ligadas ao Design, entre outras, para fornecer o melhor conteúdo possível relacionado ao profissional que constrói web sites.

Espero que esta pesquisa te ajude na decisão de atuar na área. Estamos aqui para te auxiliar nesta missão de solucionar essas dúvidas.

Neste artigo você verá:

Em seguida verá também um detalhamento mais profundo do infográfico que demonstrará:

Para começar que tal acompanhar o  nosso infográfico? Confira :

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Esta pesquisa data de Fevereiro de 2014. Portanto será flagrante e provável a mudança dos cenários com o decorrer do tempo.

Infográfico

Quer uma versão em alta qualidade desse infográfico? Clique então na imagem abaixo:

Mercado de trabalho para Web Designers

» Que tal colocar este Infográfico no seu site? (Copie e Cole o código HTML)

O Web Designer

É um profissional qualificado que possui competências técnicas para construção de interfaces, web sites e peças digitais. Como o Web Design é uma ramificação do Design, nada impede que o profissional desta área desenvolva também peças para impressão, elabore tipografias, crie animações, retoque fotos, faça fotomontagens, entre outras atividades. Questão de optar ou não.

Campos de atuação

O Web designer pode atuar tanto no planejamento, com questões que envolvam o desenvolvimento de briefings, wireframes , arquitetura de informação, experiência do usuário entre outras atividades relacionadas, quanto na criação e desenvolvimento das interfaces.

Para ter um diferencial no mercado este profissional deve também se preocupar com uma eficiente interação do público com os sites que desenvolve. Por isso é importante para ele saber lidar com análise de métricas, testes em geral, implementação de SEO e atividades ligadas ao marketing digital .

Habilidades Básicas Necessárias

É indispensável que o Web Designer deva procura conhecer os fundamentos do Design. É requisito básico. Principalmente conceitos que se aplicam ao um ambiente dinâmico e de frequentes inovações como a internet.

Entre alguns que se destacam: Usabilidade, Experiência do usuário (UX), Performance (Desempenho de páginas), Diagramação para diferentes resoluções e dispositivos, Teoria das cores aplicada a Web, entre outras.

É importante que ele saiba manusear softwares de criação, mas isso não é o mais importante. Lembre-se que softwares são apenas ferramentas. Não se esqueça disso, Galucho!

Linguagens HTML ,CSS e Padrões WEB determinam muito da parte funcional do site. Tudo que você planejou com os conceitos de Design depende agora destas linguagens para que seja implementado.

O Web designer precisa conhecê-las o mínimo possível para saber como o site poderá ser ou não acessível, como o site carregará rápido (performance) ou não, como os Grids usados para criação no Photoshop se comportarão em diferentes dispositivos, navegadores e resoluções de tela, entre outras preocupações.

Qualquer outra funcionalidade ou conhecimento relacionado ao seu campo de atuação poderá ser útil. Desde Marketing, Publicidade, Psicologia, Literatura, Jornalismo, entre outras.

Mercado de trabalho para Web Designers [Oportunidades]

O mercado de trabalho para esse profissional está aquecido. O designer é requisitado por empresas de comunicação e indústrias de diversos setores. Ele pode trabalhar tanto em Instituições públicas, privadas e do terceiro setor que demandem criação de páginas para internet.

Há espaço em agências de publicidade, produtoras de vídeo, departamento de comunicação e marketing de empresas, editoras de jornais e revistas on-line, ONGs, entre outras opções.Ele também poderá atuar de forma independente, como Freelancer.

Segundo uma pesquisa feita, pela ADGA (Associação de Designers Gráficos), com os 200 Designers associados, revelou que 55% trabalham em empresas do setor, 15% são autônomos e os demais atuam em agências de publicidade, inhouse,  gráficas, editoras, entre outras.

Panorama geral

Segue abaixo alguns números de justificam ingressar no segmento digital:

  • De acordo com dados do IBOPE, no segundo trimestre de 2013, o número de pessoas com acesso à internet no Brasil chegou a 105,1 milhões.
  • Segundo a pesquisa realizada pelo FGV-EAESP (Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Varga), hoje existem 118 milhões de computadores em uso no Brasil (corporativo doméstico), ou seja, 3 computadores para cada 5 habitantes.
  • Pesquisa realizada pelo Data Folha juntamente com a agência F/Nazca Saatchi & Saatchi apontam que atualmente, aproximadamente 43 milhões de brasileiros com 12 anos ou mais navegam pela internet utilizando dispositivos móveis no Brasil.
  • Segundo o site eCommerceOrg, o faturamento do e-commerce no brasil em 2012 foi de 22.5 bilhões e o número de e-consumidores no mesmo ano foi de 43 milhões.

Panorama do Mercado referente aos profissionais e também à área digital

  • De acordo com o Censo Digital realizado pela ABRADI (Associação Brasileira de Agências Digitais), o faturamento das agências digitais em 2012 foi de 2,2 Bilhões de Reais.
  • Ainda levando em considerando a pesquisa realizada pelo Censo Digital destacou a atividade de desenvolvimento de sites  responsável por 30,4% do faturamento anual por atividade nas agências, e da criação foi responsável por 10,7%.

Atividades estas relacionadas com a função de um Web Designer. Totalizando 41,1%. Outras áreas como Redes Sociais, Programação, SEO, Conteúdo, E-mail marketing , etc., somaram juntas 58,9%.

  • Segundo levantamento realizado na Bolsa de Salários do Datafolha, o valor médio do salário de um Web Designer é de R$ 3.451,30. Para mais detalhes veja o infográfico acima.

Conclusão

O panorama mostra um cenário de crescimento nos setores envolvidos com a web, advindos do aumento do consumo e também do aumento do número de usuários interessados em navegar pela internet, e isso, obviamente, contribui para a procura de profissionais especializados nesse segmento ( e isso inclui os Web Designers , claro).

E como vimos em um dos gráficos, o profissional de que mexe com Web Design é responsável por uma enorme fatia do faturamento proveniente das funções que ele exerce. Consequentemente tende a ser mais procurado e valorizado.

E você gostou da nossa pesquisa? E do nosso infográfico? Se sente motivado para se trabalhar como Web Designer?

Compartilhe este artigo. Quem sabe alguém, um amigo próximo esteja precisando deste tipo de informação, ok? :P
Ah… E aproveite para deixar seu comentário aqui abaixo.

Até a próxima!!

Referências

Celular: a porta de entrada para a Internet – F/Nazca Saatchi & Saatchi – http://www.fnazca.com.br/index.php/2014/01/06/fradar-13%C2%AA-edicao-aponta-o-celular-como-porta-de-entrada-para-internet/

CENSO DIGITAL 2012 – ABRADI – http://www.abradi.com.br/enviados/2013/01/22/censo2012.pdf

Design – Carreira com foco na forma, funcionalidade e beleza das coisas – Guia de Profissões Unesp – http://www.vunesp.com.br/guia2013/design.html

Designer faz identidade visual e projeta produtos e embalagens – G1 – http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular/0,,MUL14555-5604-2894,00.html

Evolução da Internet e do e-commerce – eCommerceOrg – http://www.e-commerce.org.br/stats.php

Número de pessoas com acesso à internet no Brasil chega a 105 milhões – Ibope – http://www.ibope.com/pt-br/noticias/paginas/numero-de-pessoas-com-acesso-a-internet-no-brasil-chega-a-105-milhoes.aspx

Resultados da 24ª Pesquisa Anual da FGV-EAESP-CIA, 2013 – Mercado Brasileiro de TI e Uso nas Empresas – Fundação Getúlio Vargas – http://eaesp.fgvsp.br/sites/eaesp.fgvsp.br/files/arquivos/gvpesqti2013noticias.pdf

Salários Web designer – Instituto de Pesquisa Datafolha – http://datafolha1.folha.com.br/empregos/levantamentos?reference_date=2014-01-13&segment_id=4&group_id=5&salary_id=116224&find=Enviar

Web Designer – Senac – http://www.sp.senac.br/

David Arty

Olá. Sou David Arty, fundador do blog Chief of Design.
Sou natural de São Paulo, Brasil. Trabalho com design, principalmente com design para web, desde 2009. Procuro transformar ideias loucas e complexas em peças simples, atrativas e funcionais.

  • Paulynho Lima

    Discordo em partes, aqui no Nordeste do Brasil os salários são em torno de 1.000 a 2.000 reais.

    • Olá Paulynho.

      Então… Segundo o data folha (veja ao lado) : http://bit.ly/1rSQifl a “média” do salário de web designer é essa.

      Entretanto isso é uma “pesquisa” e como toda pesquisa, isso pode não ser a verdade absoluta para todos os casos ( o seu por exemplo). Existem inúmeros fatores que podem alterar e influenciar isso.

      E infelizmente na região norte/nordeste os salários, nesse segmento, normalmente são mais baixos mesmo. Infelizmente, é a realidade.

      Forte Abraço.

  • julio cesar

    david adorei seu blog, gostaria de sua dica,ano que vem gostaria de fazer um curso tecnologo em sistemas para internet,vc sabe dizer qual faculdade privada que eu possa fazer que tenha um bom conteúdo na aréa.abraços..

    • Olá Julio.
      Vlw, por curtir o blog!

      Isso é bastante relativo, não tenho como indicar uma. Se fizesse isso seria leviano. :/

      O que posso é te dar algumas dicas. Acredito que você pode fazer algumas coisas que irão te ajudar na escolha:

      – procurar informações e depoimentos na internet , nas redes sociais.

      – ler a matriz curricular do curso e ver se bate com aquilo que você almeja.

      – ir na faculdade e ver como é: funcionamento, o atendimento, conversar com o coordenador pedagógico, etc. Visitar a faculdade antes de se matricular é muito importante. Pode fazer toda a diferença na hora da escolha.

      – comparar preços e projetar qual seria o melhor custo benefício (diferente de escolher somente pelo preço, o ” mais barato”).

      Independente da faculdade que escolha saiba que a maior parte do seu futuro sucesso (amém) dependerá muito mais de você do que da instituição.

      Forte Abraço.

  • Jonas

    Exelente trabalho. Continue com ele e evolua gradiosamente.

    • Olá, Jonas.

      Muito Obrigado.

      E pode deixar que vou sim :P

      Abrs.