Guia sobre Cores – Teoria das Cores

Saiba como as cores funcionam e aprenda a usar o poder delas a seu favor

cores

Eae!

Td bele?

Hoje falaremos sobre as cores.

A cor está em tudo. Usamos a cor diariamente para várias coisas: para escolher os alimentos, a roupa, o tênis, o carro, a decoração…

Sempre nos pegamos pensando em “qual combinação” ficará melhor, quais cores agradará mais, quais cores evitar…

Por isso a cor vem sendo aplicada intencionalmente ao longo do tempo em todo os meios:  na televisão, no cinema, na publicidade, nas revistas, nos livros,  na internet, na arquitetura, na arte, etc.

Se você trabalha, ou pretende trabalhar, em áreas ligadas à criação e/ou comunicação, você precisa (isso é requisito mínimo e imprescindível, Galucho) conhecer sobre as cores: saber como funcionam, o que podem representar e como usá-las da melhor maneira.

Então, começarei aqui uma série de artigos, uma quadriologia na verdade, sobre as cores.

Primeiro eu irei falar sobre a teoria das cores. Depois meu amigo ED Franscisco

virá para falar sobre como usar as cores na comunicação. E por fim eu volto para te ajudar a  escolher uma paleta de cores eficiente para seus projetos. OK?  Então vamos começar :) . “Let’s Go!”

Neste artigo você  vai descobrir:

Como vemos as cores

Na história vários cientistas estudaram as cores.

Aristóteles, Plínio, Leonardo da Vinci, Le Blon e  Goethe , com certeza uma das mais importantes e que veremos também nessa série.

“Johann Wofgang von Goethe (1749-1832), que em sua “Doutrina das Cores”, de 1810, ressalta o sentido estético, moral e filosófico, defendendo as funções fisiológicas e os efeitos psicológicos das cores. Goethe opunha-se ao sentido metódico e matemático da óptica newtoniana, fato polêmico com os simpatizantes dos trabalhos de Newton, porque foi enfaticamente contrário às teorias dele.”

Mas,  por enquanto falaremos da parte física da coisa, o  estudo do Isaac Newton (aquele cara das “três leis”, lembra?) no século XVII. Ele observou que o prisma era capaz de dividir um feixe de luz em sete cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Não por acaso as cores do arco íris (onde as gotículas de cor fazem a função do prisma).

24

As cores são faixas de ondas que são possíveis de serem vistas pelo olho humano. E o comprimento das ondas é o que define as cores ou seja, é o que a define, o verde, o amarelo, o azul que enxergamos.

26

Logo a cor não existe de forma tangível. Cor é  uma sensação produzida pelo olho. É a impressão produzida na retina do olho pela luz refletida/difundida pelos objetos.

E  o físico inglês Thomas Young no século XIX   formulou a primeira teoria científica para a sensibilidade do olho humano às cores ( mais tarde estudada e comprovada pelo alemão Hermann von Helmholtz)

Young e Helmholtz, chegaram a conclusão que dentro do olho existem receptores que processam a  luz, “os cones” , e que estes  são compostos por três tipos de nervos.

22

Esses três nervos são responsáveis pela percepção de uma certa região do espectro luminoso, respectivamente, eram o vermelho, o verde e o azul e que o restante das cores que vemos na verdade são provenientes da soma dessas três cores “primárias”.

Ah David, então porque eu vejo o vermelho no fusca do meu vizinho?

Simples, a cor que vemos é a cor que o objeto  (no caso o fusca) reflete.

Ele recebe todas as cores e as absorve, exceto o vermelho, que é a cor ele reflete para nós.

23

Cores Primárias , Secundárias e Terciárias

As cores primárias são aquelas que não podem ser decompostas em outras cores e quando combinadas criam outras.  Elas podem ser definidas por aditivas e subtrativas.

Cor Luz – aditivas

É a cor através da incidência de raio de luz.  A luz é emitida pelo objeto.

Pode ser natural, como o sol, ou artificial como TVs, monitores, câmeras digitais, etc. A soma das três cores primárias produz o branco.

Este sistema é o RGB (red, green and blue) que usamos quando produzimos algo para a web, por exemplo.

É o sistema oposto físico/matemático ao CMY.

17

Também existem os sistemas HSB (HSV), HSL, HSI que usam a matiz, a saturação e o brilho para a definição de cores.

Cor Pigmento- subtrativas

É a cor proveniente da absorção de luz , ou seja, a cor visível é aquela que não foi absorvida pelo objeto.

As cores pigmento podem ser divididas em opacas e transparentes:

Opacas – RYB:

É um sistema bastante usado nas artes plásticas, fabricações caseiras, tecelagem e etc.

As cores primárias pigmentos são o amarelo, o azul e o vermelho ( RYB – red, yellow and blue)

A mistura das três cores produz o cinza através da síntese subtrativa.

O sistema RYB necessita da adição da cor branca (para clarear) e do do preto (para escurecer).

Este sistema não possui outro sistema equivalente (como acontece do caso do RGB & CMY),  por isso não é possível fazer uma conversão exata  para nenhum outro sistema, no máximo uma aproximação.

21

Transparentes – CMYK:

É o sistema usado por impressoras, gráficas, artes gráficas, etc. É a versão industrial do CMY que é o sistema oposto físico/matemático ao RGB.

As cores primárias  são magenta, cyan e amarelo. E a  mistura das três cores produz o cinza através da síntese subtrativa.

O sistema, óbvio,  utilizado é o CMYK.

16

A letra “K” no final significa “black” (preto).  A adição do preto se deve ao fato que embora a mistura das cores ciano, magenta e amarelo, produzam um cinza bem próximo ao preto , ele ainda assim é inviável em questões de materiais ( gasto com cores e papeis)  e  insatisfatório em questões de qualidade no acabamento.

Secundária e terciárias

Todas as outras cores que existem são provenientes da mistura das cores primárias.
Quando combinamos duas cores primárias, conseguimos uma cor secundária, e ao combinarmos uma cor secundária com uma primária adquirimos uma cor terciária.

29

Propriedade da cor

As cores possuem três propriedades: matiz, saturação e brilho.

18

Matiz

É o primeiro atributo da cor. É o resultado da nossa percepção da luz refletida. Matiz é nome da cor: vermelho, azul, verde, amarelo, etc.

11

Saturação

Também conhecido como  croma, refere-se a pureza da cor. É definida pela quantidade de cinza que a cor contém. Então, ajusta-se a saturação de uma cor adicionando-se quantidades de cinza, por isso quanto mais pura for a cor, mais saturada ela é.

15

Brilho

Também chamado de Valor ou Luminosidade, diz respeito a claridade, ou a falta dela, da cor. Uma cor pode ser mais luminosa que a outra, por exemplo, o amarelo é mais luminoso que o azul. E também uma cor pode ter variação na sua própria luminosidade, adicionando branco (mais luminosidade) ou preto(menos luminosidade).

12

Temperaturas das cores

As cores tem temperaturas. Na verdade essa questão é mais subjetiva e tem muito mais a ver com a experiências e percepções de quem as vê. Entretanto, podemos defini-las entre quentes e frias.

10

Cores quentes:

São as cores em que o vermelho e o amarelo predominam. São chamadas de quentes porque criam uma sensação de calor, proximidade e estão associadas ao sol, ao fogo, etc.

Cores frias:

São as cores em que o azul e o verde predominam. Estão associadas ao gelo, a água, e criam sensações calmas, de frescor e de tranquilidade.

A questão da temperatura também é relativa e depende da combinação feita. Por exemplo: se o amarelo é aplicado com o vermelho sua temperatura diminui, porque o vermelho é mais intenso, mas se for combinado com o azul ele torna-se mais quente.

Harmonia das cores

Para obter um visual agradável, efetivo, precisa-se combinar as cores de uma forma harmoniosa. Não existe dogmas sobre isso, tudo depende da finalidade que você pretende atingir. Mas existem combinações eficientes que podem te ajudar na escolha certa.

Usaremos o Círculo Cromático para visualizarmos os principais esquemas harmônicos.

Vamos conferir?

Cores Complementares

A cor complementar de uma primária é a soma das duas outras primárias em proporções iguais, ou seja, uma cor secundária.

São as combinações que tem mais contraste: vermelho e verde, azul e laranja e amarelo e violeta.

Para encontrá-las, no círculo cromático, é só verificar aquela a cor que está na posição diretamente oposta a cor escolhida.

01

Cores Complementares divididas

Essa harmonia é variação da complementar. Ela usa uma cor principal e duas cores adjacentes como complementar.

Essa harmonia tem bastante contraste, mas ele é mais “suave” do que a complementar direta.

03

Cores análogas

É uma combinação com três cores consecutivas ( vizinhas) no círculo de cores.
Normalmente é composta por uma cor primária e suas adjacentes. Como as cores tem a mesma base, essa é uma composição de pouco contraste.

02

Análogas mais uma Complementar

Usa  combinação de três cores adjacentes mais uma complementar. A inclusão de mais uma cor dá mais contraste a combinação, quebrando o ritmo das cores análogas.

09

Análogas relacionadas

Essa harmonia consiste em escolher duas cores análogas e pular  a terceira cor , para a direita ou esquerda, adicionando a cor seguinte. Possui mais contraste que a análoga simples.

05

Cores intercaladas

Essa harmonia consiste em escolher três cores intercaladas no círculos cromático.É um esquema com bom contraste , mas é uma composição por vezes um pouco mais difícil de se lidar.

07

Cores triádicas

Consiste na utilização de três cores com a mesma distância (equidistante) no círculo cromático. É uma combinação que possui um alto contraste com riqueza de cores.

08

Cores tetrádicas

Esse esquema de cores usa dois pares de cores complementares. É uma combinação com bastante contraste e que possibilita inúmeras variações.

06

Cores em quadrado (harmonia 90°)

É bem semelhante ao esquema tetrádico, mas com cores equidistantes formando um quadrado dentro do círculo cromático.

04

Monocromia

Se refere a harmonia que utiliza somente uma cor, alterando apenas a tonalidade da cor escolhida, ou seja, mudando apenas a saturação e o brilho da cor.

É uma combinação com pouquíssimo contraste, mas pode criar um efeito visual agradável,  como por exemplo, o efeito “ degradê”.

13

O Contraste da cor

O contraste é um poderoso elemento no design.

Contraste cromático é a relação entre as cores que define as suas diferenças. Quando duas cores diferentes entram em contraste, este  intensifica as diferenças entre ambas.

Existem inúmeras formas de se criar contraste, como já vimos na harmonia das cores, mas a seguir mostrarei algumas aplicações na prática de contraste.

Cor pura

O contraste que usa as cores saturadas círculo cromático.
HBW, Cluster amaryllis!

Complementares

Trata-se do contraste entre uma cor e sua complementar. É um dos mais fortes contrastes que podemos obter.
Cosmos in pink

Claro e Escuro

Este contraste explora a luminosidade, o branco, o preto e a gama de cinza.
Ocorre quando coloca-se uma cor clara próxima a uma cor escura.
Reversed city

Quente e Frio

Refere-se as ao contraste das cores quentes com as cores frias e vice e versa.
Curves with colors

Saturação

Utilzia-se apenas um cor. Esse contraste usa a intensidade, o tom e a luminosidade da cor.
Abstract (cake waves)

Conclusão

A utilização correta das cores possibilita  além de algo agradável aos olhos uma eficiência na hora de transmitir a mensagem que queremos passar. Por isso precisamos conhecer a teoria das cores e saber como ela funciona.

Mas não se prenda a nenhuma receita de bolo. Galuchos, use sua criatividade e o seu senso crítico para criar coisas incríveis com as cores.

Confira o segundo artigo da série  onde falaremos sobre a psicologia da cores de uma forma diferente do que você encontra por aí pela net.

Confira a segunda parte do guia sobre cores aqui →
http://chiefofdesign.com.br/significado-das-cores/

Confira a terceira parte do guia sobre cores aqui →
http://chiefofdesign.com.br/cores-e-acessibilidade/

Confira a quarta parte do guia sobre cores aqui →
http://chiefofdesign.com.br/paleta-de-cores

Então fique ligado no blog para acompanhar essa quadriologia.

Se você gostou deixe seu comentário abaixo e se gostou muito comente e compartilhe com seus amigos. :)

Até mais.

Forte abraço.

Referências

http://www.belasartes.br/revistabelasartes/downloads/artigos/3/cor-luz-cor-pigmento-e-os-sistemas-rgb-e-cmy.pdf

http://www2.ic.uff.br/~aconci/curso/percep~1.htm

http://www.auladearte.com.br/

http://www.colormatters.com/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cor

Imagem da anatomia do olho: http://cbernardo-cordigital.blogspot.com.br/

Imagem do disco do Pink Floy: http://almanaquedossentidos.files.wordpress.com/

Imagens exemplos de contraste: https:[email protected]/

David Arty

Olá. Sou David Arty, fundador do blog Chief of Design.
Sou natural de São Paulo, Brasil. Trabalho com design, principalmente com design para web, desde 2009. Procuro transformar ideias loucas e complexas em peças simples, atrativas e funcionais.

  • Paulo Roberto

    Sou design gráfico e amo o assunto, dentre outros…
    E vi que o mesmo está bem explicado e detalhado.
    Muito bom David! Parabéns belo post!

  • Bete Branco

    Olá, David! Sou professora de Psicodinâmica das Cores e amei a forma como passou os conhecimentos! Meus alunos também adoraram! Parabéns por divulgar tão bem as propriedades das cores! Abraços!

    • Olá Bete.

      Que legal! Fico muito feliz com isso. :D
      Muito Obrigado!

      Abrs.

      Até Mais.

  • Wellington De Almeida Gomes

    Parabéns pelo post, gostei bastante.

  • Anderson Chagas

    Olá David.

    Parabéns pelo artigo.
    Você teria uma bibliografia complementar sobre o assunto?

    • Olá Anderson.

      Obrigado pelo comentário.

      Sim.Tenho alguns:

      Psicodinamica das Cores em Comunicacao de Modesto Farina;
      A Cor Como Informacao e As cores nas mídias de Luciano Guimaraes

      Forte abraço.

      Até Mais!

  • Felipe Carvalho

    Muito incrível, praticamente com o mesmo embasamento que vi na faculdade, só de que bem mais limpo! David, tu acabou de ganhar um fã! haha

    • Olá Felipe!

      Opa..Que isso! :P

      Fico muito contente quando vejo que atingi o objetivo de contribuir com conhecimentos.

      Muito obrigado pelo comentário ! :D

      Até mais!

      Abraço

  • Rafael Saugo

    mano! como vc é legal!

    • Eita! kkkkkkk. :D

      Valeu Rafael!

      Abraço :D

  • Augusto Pacheco

    David, tens algum livro sobre o tema?

    • Olá Augusto.

      Existem vários bons livros no mercado, os que posso indicar são:

      Psicodinamica das Cores em Comunicacao de Modesto Farina;

      A Cor Como Informacao e As cores nas mídias de Luciano Guimaraes.

      E caso esteja a procura de um livro dê uma olhada no site da editora novatec.

      http://novatec.com.br/

      Ao digitar o cupom CHIEF vc ganha entre 20% à 25% de desconto. :D

      Forte abraço.

      Até Mais!

  • Gabriela Sfé

    Cara, você arrasou *-*
    Parabéns!
    Vou compartilhar com minha agência da facul. Tive Psicologia/Psicodinâmica das Cores, mas a prof explicou bem mal kkk.
    Agora sim ficou claro.

    Valeu!

    • Olá Gabriela!

      Muito obrigado! Valeu :D

      Abraço!

  • Silvânia Cosmo

    Muito bem explicado, gostei muito!